publicidade

Cilmar Machado

ESTOU SENDO ASSEDIADO...

Redação no dia 22 de janeiro de 2019 às 09:22
DIVULGAÇÃO

            Parece mentira, mas realmente estou sendo vítima de assédio. Jamais imaginei que, já bem próximo das oitenta primaveras, ainda houvesse o interesse de alguém por mim. E o assédio se dá por uma, duas e até seis vezes ao dia! E mais: cada qual com uma voz feminina diferente. Seria o máximo para todo e qualquer Dom Juan envelhecido, não é? Mas, calma aí! Antes que você me julgue gagá ou viajando na maionese, deixe-me explicar melhor: os assédios se dão por telefone! Senhoritas extremamente gentis, esmeram-se em atenção e mesuras propondo a solução de meus eventuais problemas financeiros através de um empréstimo consignado. Ao ouvirem de mim que o que ganho com a aposentadoria já me basta e que não desejo endividar-me, contra-atacam sugerindo que eu viaje mais, que curta a vida, pois as prestações são tão pequenininhas que nem irei sentir pagá-las. E torpedeiam: ¨o senhor já trabalhou muito nesta vida e merece curti-la melhor...¨ É tentador, mas também irritante.

            Não pensem que tal assédio buscando o meu dinheiro limita-se tão somente às gentis senhoritas do empréstimo consignado. Também as editoras de revistas não me deixam em paz. Propõem-me assinar uma revista e ganhar a assinatura de outra, como brinde. Já nem mais ouço tais propostas. Quando as percebo, desligo o telefone. Ultimamente, também estou sendo assediado por voluntária de certa creche de uma cidade da região que, com sua voz calma e macia, lê a mensagem que supostamente uma das crianças assistidas enviou a mim, pedindo uma contribuição financeira. E mais, o donativo pode ser descontado em minha conta telefônica. Bem criativo, não?

            O último dos assédios que recebi é, no mínimo, sui generis. Não sei se intencional ou não, se devido a possibilidade de eu bater com as dez estar aparentemente bem próxima, atendo ao telefone e ouço uma voz masculina dizer em claro e bom som: ¨o senhor já pensou em fazer um plano funerário?¨... Não deixei o cara nem completar o resto e desliguei assustado. Caramba! Isso é que marketing!...

            Presumindo que, como eu, muitos recebem constantemente os mais variados convites para gastar o seu dinheiro, faço um derradeiro apelo: deixem-nos gastar ou guardar como quisermos o dinheiro de nossas míseras aposentadorias, por favor!. Basta de assédios por telefone...

Notícias: Cilmar Machado
Cilmar Machado no dia 23 de abril de 2019 às 12:10
Cilmar Machado no dia 16 de abril de 2019 às 09:16
Cilmar Machado no dia 09 de abril de 2019 às 17:32
Cilmar Machado no dia 02 de abril de 2019 às 08:59
no dia 19 de maro de 2019 às 17:05
Cilmar Machado no dia 12 de maro de 2019 às 10:28
© Copyright 2019 - Jornal Debate