publicidade

Geral

Exposição ‘Todos podem ser Frida’ fica aberta no Museu até o fim do mês

no dia 13 de maro de 2019 às 18:49
Atualizada em 13 de maro de 2019 às 18:55
- Vista da exposição (foto: CODEC)

Vai até o dia 31 a exposição ‘Todos podem ser Frida’, uma parceria da Coordenadoria Municipal de Cultura, Museu Histórico de Lins e Comissão Municipal da Diversidade Sexual (CMDS).

Dividida em três partes, a exposição tem como tema central a pintora mexicana famosa por seus autorretratos, Frida Kahlo. A primeira parte é uma mostra de quadros nos quais as imagens registram conexões entre arte, identidade de gênero e comportamento social, captadas pelas lentes da fotógrafa Camila Fontenele de Miranda. São vários modelos de diferentes origens caracterizados como a artista mexicana fazendo referência à história de vida da pintora e seus autorretratos reconhecidos pela inversão de papéis.

A segunda parte retrata a biografia de Frida, contando toda a sua história, além de proporcionar ao espectador o conhecimento de algumas de suas obras mais famosas.

A última parte da exposição permite que os participantes se transformem na própria pintora e façam a sua foto.

A exposição, aberta na última sexta-feira, dia 8, destina-se ao público maior de 14 anos, está instalada no Museu Histórico de Lins até o dia 31 com entrada gratuita. Horários de visitação: de terça a sexta-feira, das 9 às 17 horas; sábados e domingos das 9 às 12 horas e das 14 às 17 horas.

A mostra, idealizada pelo Museu da Diversidade Sexual, é mantida pela Secretaria da Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo e conta com o apoio da Associação Paulista dos Amigos da Arte (APAA).

O mês da mulher está repleto de atividades. No cardápio, além da exposição, haverá cine-debate, roda de conversa, roda do feminino, além de sarau cultural.

No dia 16 será exibido o Cine Debate: Resistência do Cotidiano Parte I: Artina, às 19h30, no edifício dr. Paulo Magalhães; dia 21, Roda de Conversa ‘Feminismo pra quem?’, às 19h30, no Centro Universitário de Lins (Unilins), Sala 17; dia 23, Roda do Feminismo, às 19 horas, no Sopro – Espaço de Criação, rua Maestro Carlos Gomes, 270; dia 31, Sarau Cultural ‘Arte e Expressão Feminina’, das 14 às 20 horas, no Museu Histórico. (com informações da assessoria de imprensa da Prefeitura)

 

© Copyright 2019 - Jornal Debate