publicidade

Polícia

Macrorregião de Bauru registra 26 acidentes com vítimas para cada fatalidade no trânsito

no dia 21 de setembro de 2019 às 08:54
- Acidente (Arquivo/Debate)

O governo do Estado lança a nova plataforma do Infosiga SP, sistema de dados gerenciado pelo programa Respeito à Vida. Além de estatísticas sobre vítimas fatais de trânsito, a partir de agora é possível obter informações sobre acidentes com vítimas não fatais em ruas e rodovias de todo o Estado. Segundo os dados do Infosiga SP para a macrorregião de Bauru (na qual Lins está incluída com outros 38 municípios), para cada acidente fatal há 26 ocorrências com feridos. A média do Estado é de 27 acidentes para cada óbito. Em agosto, foram registradas 31 fatalidades causadas por acidentes na macrorregião, aumento de 17% na comparação com o ano passado (18 fatalidades).

Antes de se tornarem públicos, os dados sobre acidentes já eram utilizados por 304 cidades parceiras do programa Respeito à Vida. As informações geraram mais de 8,5 mil intervenções para mitigar acidentes em pontos considerados críticos. Agora, as estatísticas são abertas à população com atualização mensal por meio da plataforma do Infosiga SP disponível no site www.respeitoavida.sp.gov.br. No Infomapa, sistema que traz a geolocalização das ocorrências, também é possível acessar mapas com "manchas de calor" que apontam os locais com maior concentração de acidentes e fatalidades.

Entre janeiro e agosto deste ano, houve cerca de 11,8 mil acidentes com vítimas por mês (94,3 mil em oito meses) em todo o Estado. Dessas ocorrências, 79% aconteceram em vias urbanas e 39% durante os períodos da noite e madrugada. Metade dos acidentes foram colisões contra outros veículos.

Já os dados para fatalidades do Infosiga SP de agosto apontam aumento de 2,8%, com 478 casos registrados neste ano e 465 em 2018. No acumulado do ano, a redução é de -1,6% (3.549 fatalidades contra 3.607 nos primeiros 8 meses de 2018).

Houve aumento no número de vítimas motociclistas (170 contra 137 no ano passado, +24,1%) e pedestres (128 contra 121, +5,8%). Entre ocupantes de automóvel, a redução foi de -8,7% (116 contra 127). O índice é praticamente estável para ciclistas (40 óbitos neste ano contra 41 em 2018, -2,4%). (com informações da assessoria de comunicação do Programa Respeito à Vida)

 

© Copyright 2019 - Jornal Debate