publicidade

Geral

Câmara instaura CEI para apurar Projeto Varanda

no dia 07 de outubro de 2019 às 20:50
Atualizada em 07 de outubro de 2019 às 20:57
- Imagem de trecho do ato que constituiu a CEI (foto: Reprodução)

No último dia 2, o presidente da Câmara, vereador Neto Danzi, oficializou a abertura de CEI (Comissão Especial de Inquérito) requisitada pela vereadora Fátima, para investigar supostas irregularidades no contrato firmado entre a Prefeitura e Orivaldo Sidnei Salles Magalhães, responsável pelo Projeto Varanda. O contrato, com vigência entre 27 de dezembro de 2018 a 26 de dezembro de 2019, totaliza R$ 2.465.660,00.  “Verificamos que a municipalidade efetuou os pagamentos sem que promovesse conferência detalhada das despesas cobradas pela contratada, o que seria de suma importância, vez que a remuneração é realizada de forma variável e de acordo com as despesas ocorridas no período.”, diz um trecho da petição. A soma dos itens irregulares apontados na denúncia é de R$ 409.967,35.

Segundo nota da Prefeitura, assinada pelo chefe de gabinete, Nilton César Nunes, alguns vereadores que se dispuseram durante a sessão a compor a comissão foram impedidos pela presidência da Casa, o que pode sinalizar que ela não passa de uma ferramenta política". Matéria completa na edição impressa. 

© Copyright 2019 - Jornal Debate