publicidade

Geral

Rio Preto e Bauru ocupam as melhores posições da região no índice Firjan

no dia 06 de novembro de 2019 às 13:46
- Vista panorâmica de Lins (foto: Divulgação)

Divulgado na semana, o Índice Firjan (Federação das Indústrias do Rio de Janeiro) de Gestão Fiscal (IFGF) 2019, que tem como base os dados fiscais oficiais de 2018, coloca Lins na 73º posição no ranking estadual. Como o Debate publicou resumidamente em sua edição de sábado, o índice é composto por quatro indicadores: IFGF Autonomia, IFGF Gastos com Pessoal, IFGF Liquidez e IFGF Investimentos; e classifica os municípios em faixas azul (excelência), verde (boa gestão), amarelo (dificuldade) e vermelho (crítica).

De acordo com o índice, Lins alcançou 0,7337 ponto na média dos quatro itens: autonomia (1,0); gasto com pessoal (1,0); investimento (0,2244); e liquidez (0,7102). Com isso, o município se enquadra na faixa azul (excelência [acima de 0,8000]) nos itens autonomia e gasto com pessoal; está na faixa vermelha (crítica [abaixo de 0,4000]) em investimentos; e na verde (boa gestão [entre 0,6000 e 0,8000) na liquidez. Na média, classificou-se na faixa verde. A faixa amarela, que indica dificuldades fica entre 0,4000 e 0,6000.

Nesta edição, o Debate aprofunda um pouco mais a pesquisa e faz um comparativo com outras cidades da macrorregião, a exemplo do que ocorre com os indicadores de emprego e violência.

Neste caso, Rio Preto apresenta-se como o município mais bem colocado no ranking paulista, 22ª posição. Bauru é o 43º colocado, enquanto Lençóis Paulista está em 83º.

Os índices em que os municípios mais apresentam dificuldades é IFGF Investimento e o IFGF Liquidez. Apenas Bauru alcançou nota máxima no quesito Liquidez: 1,0000. Ainda assim, em investimento ficou com 0,4250.

De acordo com a pesquisa realizada pelo Debate, desde 2013 Lins vem se mantendo na faixa verde: 0,7249 (2013); 0,7479 (2014); 0,6820 (2.015); 0,6530 (2.016); 0,6532 (2017) e 0,7337 (2.018).

© Copyright 2019 - Jornal Debate