publicidade

Geral

De cada 100 imóveis vistoriados, 11 têm criadouros com larvas

no dia 24 de janeiro de 2020 às 21:43
- Equipe da Vigilância Epidemiológica (foto: Emerson Secco)

A diretora do Setor de Vigilância Epidemiológica da Secretaria Municipal de Saúde, Mariana Batelochi, anunciou ontem que em uma semana, os registros de contaminação pela dengue subiram de dois para seis. No ano passado, de janeiro a dezembro, foram contabilizadas aproximadamente 3,2 mil contaminações em Lins.

Além disso, Mariana ressaltou que desde o ano passado a dengue vem apresentando sintomas mais agressivos. “A dengue é uma doença grave, que coloca em risco a vida das pessoas. Desde o ano passado, ela vem se manifestando de uma forma que tem causado surpresa, com sangramento de mucosa, nariz, vômitos intensos e dor abdominal. Pacientes com esses sintomas podem evoluir para casos muito graves e até óbito”, disse.

Por outro lado, a educadora em saúde, Kátia Marcket, destacou que 80% dos criadouros estão nas casas. Segundo ela, o índice de infestação subiu de 3.1% para 10.7%. “Isso significa que, de cada 100 imóveis vistoriados, aproximadamente 11 tem criadouros com larvas”, explicou.

 

© Copyright 2020 - Jornal Debate