publicidade

Geral

Investe São Paulo, Omega e Prefeitura fazem videoconferência sobre a Termelétrica Lins

no dia 19 de novembro de 2020 às 14:57
- Prefeito Akio participa da videoconferência (foto: Codec)

Na última segunda-feira, dia 16, ocorreu uma reunião por videoconferência entre representantes do Investe São Paulo, das empresas investidoras (GE e Ômega) e da Prefeitura sobre os próximos passos da Usina Termelétrica Lins. O prefeito Akio Matuura e o novo secretário municipal de Desenvolvimento Sustentado e Relações Institucionais, Valter Luiz Dalbello, representaram o município.

Na videoconferência, o Investe São Paulo abordou a viabilidade de atuar para aproximar interesses entre empresas investidoras e a usina, visando oferecer suporte de infraestrutura, acesso a estudos científicos, tecnologias, análise do mercado e tributação.

A Termelétrica de Lins e a Investe São Paulo estudam a viabilidade de utilizar o gás boliviano (gasoduto Brasil-Bolívia passa por Lins) ou gás do pré-sal para o abastecimento da usina.

No leilão de energia, previsto para o próximo ano, as empresas precisam estar prontas para apresentar estudos técnicos que garantam o volume de produção. Segundo a direção da Termelétrica Lins, as licenças ambientais estão prontas, mas a construção da usina só começará após a venda da produção em leilões de energia promovidos pelo governo federal.

A videoconferência foi coordenada por Wilson Newton de Mello Neto, presidente da Investe São Paulo, com a presença de Márcio, que representou a General Elétric, e de Carlos Miranda e Gilberto Bueno, representantes da Ômega.

© Copyright 2020 - Jornal Debate