publicidade

Polícia

Homem de 62 anos investigado por estupro é preso por ordem do TJ-SP

no dia 20 de novembro de 2020 às 20:52
- Policiais Civis de Lins foram até Águas de São Pedro (foto: Emerson Secco/Arquivo)

A Polícia Civil de Lins prendeu um oficial do Exército aposentado, de 62 anos, investigado por estupro de vulnerável e pedofilia, que estava foragido da Justiça desde agosto. Em fevereiro, ele foi surpreendido pela Polícia Civil, durante o carnaval, em um rancho, no Rio Dourado, na companhia de duas crianças, de 11 e 13 anos.

A denúncia que chegou aos policiais informava que ele levava as crianças ao supermercado, as deixava comprar o que quisessem e depois ia com elas para o rancho. Ao abordá-lo, os policiais encontraram em seu aparelho celular algumas imagens íntimas daquelas crianças, com indícios de que teriam sido captadas naquele dia.

Na ocasião, o homem foi preso em flagrante, entretanto, na audiência de custódia, o Poder Judiciário teve outro entendimento e o libertou após o pagamento de fiança de R$ 10 mil.

O Ministério Público recorreu da decisão, que foi acolhida pelo Tribunal de Justiça de São Paulo. O desembargador do caso expediu nova ordem de prisão, só que os investigadores não conseguiram localizá-lo para dar cumprimento à ordem de prisão.

Ontem, a Polícia Civil de Lins o localizou na área rural de São Pedro, que a fica a 260 quilômetros daqui, e o levou até uma delegacia de Piracicaba, distante 35 quilômetros de São Pedro, onde foi dado cumprimento ao mandado de prisão.

O inquérito policial é presidido pela delegada Juliana Bredariol de Oliveira, na Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) de Lins e encontra-se em fase final de conclusão para ser relatado ao Poder Judiciário e Ministério Público.

 

© Copyright 2020 - Jornal Debate