publicidade

Geral

Concessionária do transporte coletivo quer R$ 90 mil mensais para manter serviço

no dia 08 de junho de 2021 às 10:42
Atualizada em 08 de junho de 2021 às 10:48
- Transporte Coletivo em Lins (Emerson Secco/Arquivo)

O prefeito dr. João Pandolfi emitiu uma nota ontem informando a respeito do contrato que a Prefeitura mantém com a empresa Oswaldo Brambilla Transporte Coletivo Ltda.

Segundo a nota, a prestadora dos serviços de transporte coletivo na cidade solicitou à Prefeitura a implantação de subsídios no valor de R$ 90 mil mensais para manter o atendimento. “Diante da realidade, a gestão do prefeito dr. João Pandolfi avaliou e fez uma contraproposta de R$ 50 mil mensais. A empresa se pronunciou por ofício relatando que esse valor fica abaixo do necessário e que iria propor ao Legislativo que complementasse o valor solicitado, ficando R$ 40 mil como responsabilidade da Câmara”.

A nota diz ainda que “há interesse por parte do Executivo em dar solução ao problema e que a única questão pendente são as condições financeiras atuais do município que impedem a Prefeitura de implantar os subsídios solicitados, porém, as partes estão buscando a melhor forma de resolver essa questão. Vale salientar que, todo esse esforço de implantação de subsídios se dá para que não haja aumento no valor de tarifa do transporte coletivo”, finaliza o prefeito.

© Copyright 2021 - Jornal Debate