publicidade

Geral

Perfilamento de ruas chama a atenção por acabamento rústico

no dia 25 de novembro de 2021 às 14:58
- Vista da rua Leopoldina, onde foi realizado o perfilhamento (foto: Emerson Secco)

A Prefeitura tem realizado o trabalho de perfilamento de ruas esburacadas, modelo que não tem a perfeição do recape, mas oferece uma cobertura melhor do que o tapa-buraco.

O asfalto não fica liso, selado, como no recape ou quando se faz asfalto novo. Essa situação gerou alguns questionamentos de leitores deste jornal.

O serviço foi executado recentemente em dois quarteirões da rua Leopoldina, próximo ao Gilbertão, na Vila Alta, em um quarteirão da rua São Luís, bairro do Rebouças, e na rua Rangel Pestana.

Segundo o secretário de obras da Prefeitura, Olivaldo Peron, o perfilamento é necessário quando a malha viária está muito deteriorada, cheia de buracos grandes, que tonam o tapa-buraco inviável e tampouco possibilita o recape. “O perfilamento é justamente para corrigir essas imperfeições. O recapeamento posterior é opcional. No primeiro momento, a ideia é deixar essas ruas somente com o perfilamento”, afirmou.

Peron citou que, em dois quarteirões da rua Rangel Pestana, foram consumidas cerca de 40 toneladas de massa, tamanha a quantidade de buracos. 

Quanto ao fato de o pavimento ficar rústico, ele disse que o tráfego de veículos fará a massa se assentar.

© Copyright 2021 - Jornal Debate