publicidade

Geral

Média móvel semanal sobe de 241 para 265 casos por dia

no dia 22 de janeiro de 2022 às 10:41
Atualizada em 22 de janeiro de 2022 às 10:43
- Criança vacinada em Lins (foto: PML)

Com 1.855 novos diagnósticos positivos entre os dias 15 e 21, a média móvel semanal aferida pelo Debate subiu de 241 (entre os dias 8 a 14) para 265 casos por dia. Na primeira semana do ano estava em 104. O crescimento do número de casos começou no dia 28 de dezembro, com 12 registros.

Na quinta-feira e ontem, o número de novos diagnosticados caiu acentuadamente. Essa diminuição pode ter relação com a restrição de testes rápidos – prioridade agora é para idosos, funcionários da saúde e pessoas com comorbidades - que foi adotada pela Prefeitura diante do risco de falta de insumos.

O atendimento não muda, mas o material é coletado e encaminhado para exame no hospital Adolfo Lutz e o resultado demora, em média, cinco dias para ficar pronto.

A secretária de saúde da Prefeitura, Silvia Vasconcelos, confirmou a tendência de queda do número de infectados: 279 (dia 19), 175 (dia 20) e 170 (dia 21). Ontem, no início da noite, ela disse que nos últimos dias houve menos procura às unidades de saúde.

O total de ativos, segundo o boletim oficial divulgado ontem estava em 2.637. Desde o início da pandemia, Lins registra 16.114 casos. O último óbito ocorreu no dia 17, um homem de 60 anos não vacinado. O município registra 297 mortes desde o início da pandemia.

Internações: ontem havia sete moradores de Lins internados, quatro em enfermaria e três na UTI da Santa Casa que também estava com um paciente da região.

Vacinação: a UBS do Rebouças estará aberta, das 8 às 12h, para vacinação anti-Covid-19.

Atendimento: hoje e amanhã, das 8 às 12 horas, plantão de atendimento para sintomas gripais nas unidades do Cinquentenário, São João, Bom Viver e UPAC (Vila Ester).

 

© Copyright 2022 - Jornal Debate