publicidade

Geral

Prefeitura identifica 492 lâmpadas queimadas e cobra CPFL

no dia 10 de maio de 2022 às 19:54
- Prefeito e secretários reunidos ontem com o gerente da CPFL (foto: PML)

A iluminação pública oferecida pela CPFL tem deixado a desejar e incomodado o prefeito dr. João Pandolfi, que é delegado e sabe o impacto negativo causado pela baixa luminosidade na segurança pública. Segundo o prefeito, dias atrás foi desencadeada pela administração a Operação Blackout com o objetivo de identificar todos os locais onde há lâmpadas queimadas.

O trabalho de campo identificou 492 lâmpadas apagadas. “Temos cerca de 10 mil lâmpadas na cidade e praticamente 5% estavam queimadas”, afirmou.

Com o levantamento em mãos, o prefeito se reuniu com o representante da CPFL para cobrar a substituição imediata das lâmpadas queimadas e resposta mais efetiva às demandas. Também participaram do encontro o procurador jurídico, Rildo Marinho, e o secretário de desenvolvimento e planejamento estratégico, Juliano Beltani.

Segundo o prefeito, o representante da companhia pediu prazo até segunda-feira para entregar o cronograma da reposição das lâmpadas queimadas.

Pandolfi voltou a dizer que reservou R$ 6,5 milhões no orçamento deste ano para investir na iluminação com Led. O trabalho já foi iniciado com a instalação dessas lâmpadas em praças e rotatórias, seguindo agora para acessos aos bairros e entradas da cidade.

© Copyright 2022 - Jornal Debate