publicidade

Geral

Com sete obras para concluir, saúde tenta driblar burocracia

no dia 15 de novembro de 2019 às 11:06
- USF do Jardim Primavera (foto: Emerson Secco)

A Secretaria Municipal de Saúde tem sete obras para concluir até o final do próximo ano, quando termina o mandato do prefeito Edgar de Souza. Algumas delas começaram no primeiro mandato – 2013-16 -- e ainda estão inconclusas. Os motivos do atraso são, basicamente, entraves burocráticos no repasse dos recursos. Em vários casos, as empresas que venceram as licitações ficaram descapitalizadas e abandonaram as obras.

Faltam concluir as unidades de saúde do Cinquentenário, Jardim Primavera e Santa Terezinha; as futuras instalações do AMAS (antigo prédio da UPA), na avenida José da Conceição; o CAPS II, no Real Parque; a reforma do prédio do antigo 1º Distrito Policial, no Rebouças, que receberá o CAPs I; e a reforma de uma casa na rua Olavo Bilac, onde será instalado o CAPS Infantil.

 

© Copyright 2019 - Jornal Debate